Caminho de Santiago: 2ª Etapa - de Roncesvalles a Zubiri

590
Caminho de Santiago: 2ª Etapa - de Roncesvalles a Zubiri

No dia 26/8, iniciamos o segundo trecho do Caminho Francês entre Roncesvalles e Zubiri. Uma etapa cansativa (cheia de subidas e descidas) pois veio logo após a travessia dos Pirineus.

Muitos peregrinos procuram evitar a travessia dos Pirineus, optando pelo início em Roncesvalles, não ficando tão difícil como para os que vem de Saint-Jean-Pied-de-Port (França). Este segundo trecho, tem cerca de 25km. Passamos pelas cidades de Burguete, Espinal e Lintzoain. O sobe e desce também é uma constante neste pedaço, sempre com muito verde pelo trajeto.

Saindo do alguergue de Roncesvalles, em seguida avistamos a famosa placa – SANTIAGO DE COMPOSTELA 790. Na saída de Roncesvalles o peregrino caminha por um bosque ao lado da rodovia, por aproximadamente 3km até chegar em Burguete. Nessa cidadezinha, fizemos a primeira parada para um bocadillo.

Na saída de Roncesvalles, a famosa placa indicando quantos km até Santiago de Compostela

Caminhando mais cerca de 7km, chegamos a Espinal, outra cidadezinha muito limpa e aconchegante, como todas desta parte da Navarra.

Passamos por Lintzoain e, já na saída desta cidade começa uma subida com desnível de uns 200 metros. Entre Lintzoain e Alto de Erro caminhamos por cerca de de 4,5km, com altos e baixos, como toda esta etapa.

Muitas subidas e descidas marcam o trajeto entre Roncesvalles e Zubiri

Alto de Erro é apenas um lugar que marca o ponto de início do trecho final. Não há uma cidade, nem casas, nem nada. Normalmente tem um bar-furgão que vende algumas coisas. Apesar de pouca estrutura recomendamos descansar um pouco neste ponto.

Zubiri fica a pouco mais de 4km deste último ponto. Porém é uma descida bem forte. Muitos empolgam-se na descida e acabam machucando-se, pois é na descida que o joelho mais sofre. Portanto, vá devagar e sem pressa.

Chegando na cidade de Zubiri

Na chegada de Zubiri, cruzamos o rio Arga, pela Puente de la Rabia. No outro dia, para continuarmos o Caminho fizemos a travessia novamente.

Crioterapia no rio Arga para aliviar o desconforto muscular

Nesse rio, com águas gélidas, fizemos uma crioterapia nos pés (um processo de vasoconstricção nos tecidos danificados, vermelhos, quentes e inchados pelo esforço da caminhada, para dimunuição da dor e do espasmo muscular). Se não tiverem nenhum problema de bolhas, aconselhamos uma mergulhada dos pés no rio Arga. Muito relaxante.

Curiosidade

Zubiri significa “pueblo del puente” em Euskera (a língua do País Basco). Esta ponte é famosa porque dizem que as relíquias de Santa Quitéria estão enterradas embaixo do pilar central da ponte. Por este motivo, muitos viajavam de lugares muito distantes, mesmo antes do Caminho de Santiago, só para fazer seus animais darem três voltas neste pilar, pois dizia-se que assim os animais estariam livres da raiva. Santa Quitéria é a santa que proteje deste mal.

As imagens desse dia estão registradas na galeria de fotos.

54321
(0 votes. Average 0 of 5)