10 dicas para percorrer o Caminho de Santiago de Compostela

76
10 dicas para percorrer o Caminho de Santiago de Compostela
ANTES DE COMEÇAR

1 – Prepare-se fisicamente
Não é preciso ser esportista ou “rato de academia” para fazer a viagem, mas é necessário ter um mínimo de preparo físico. Caminhar por uma hora diariamente ajuda nessa preparação.

Se puder, nessas caminhadas pré-viagem, usar as botas que vai calçar no Caminho, melhor ainda, pois os pés já vão se acostumar com elas, diminuindo a incidências de bolhas que surgem durante a jornada.

2 – Faça um check-up
Procure seu médico e faça exames de rotina, principalmente do coração.
Caminhar todos os dias por muitos quilômetros requer que você esteja em dia com a saúde.

Também pode ser bom consultar ortopedistas, para ver o que fazer caso tenha dor nas pernas, e um dentista.

3 – Informe-se
Pesquise o máximo que puder. Procure saber como surgiu o Caminho, suas tradições, seus personagens, os pontos principais do trajeto etc. Isso fará com que a experiência seja mais bem aproveitada.

4 – Aprenda a viver com o essencial
É extremamente recomendável levar o mínimo possível de roupas e itens pessoais na mochila, já que ela terá que ser carregada ao longo de toda a caminhada. O recomendável é que o peso da mochila não ultrapasse 10% da massa corporal do viajante. Além disso, viver com o essencial é um dos principais ensinamentos do Caminho de Santiago.

5 – Planeje os gastos
Excluindo gastos com passagem aérea, é possível fazer o Caminho de Santiago, ao longo de cerca de 30 dias, com mil euros. Nesse caso, é preciso dormir em albergues municipais (onde muitas vezes deixa-se um donativo como forma de pagamento), fazer sua própria comida no albergue e não ter gastos que não sejam essenciais.

Com 1.400 euros já é possível fazer uma viagem mais confortável, dormindo em albergues privados e experimentando o Menu do Peregrino nos restaurantes pelo Caminho.

Outra dica: para não se perder nas contas, o ideal é dividir o total do dinheiro pelo número de dias.

DURANTE O TRAJETO

6 – Respeite o seu limite
A cada dia o viajante terá uma etapa de caminhada a cumprir. Normalmente, as etapas têm uma média de 20 a 24 quilômetros, entre o ponto inicial e de destino. No entanto, se você estiver cansado ou algo acontecer, não fique com receio de parar na próxima cidade e recomeçar no dia seguinte. Não se trata de uma corrida. Caminhe dentro do seu limite.

7 – Use um cajado
O terreno na rota é muito acidentado. Subidas e descidas aparecem pela frente o tempo todo, e o cajado é um grande amigo nessas horas. Na subida, por exemplo, ele ajuda a pegar impulso e, na descida, auxilia a conter a velocidade, preservando o esforço dos joelhos.

8 – Esteja aberto a todo tipo de cultura
Pessoas de todas as partes do mundo, de diferentes culturas, classes sociais e crenças, buscam a rota de Compostela como forma de reflexão e aprendizado. Procure aprender com todos que cruzarem seu caminho.

9 – Caminhe sozinho em alguns momentos
Caminhar sozinho permite que o peregrino conheça mais sobre si mesmo. Além disso, com a mente livre, sem os ruídos do cotidiano, abre-se caminho para o resgate de antigas lembranças, quase apagadas da memória.

10 – Controle a ansiedade
À medida que o viajante avança nos quilômetros percorridos, a vontade de chegar a Santiago aumenta.

Tente evitar a ansiedade, pois ela torna a etapa mais longa e cansativa. Lembre-se que o Caminho é também um grande exercício de paciência.

Por Flávio Mantovani/G1

54321
(0 votes. Average 0 of 5)